quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

BFMZ-Saudações grande amigo Fabiano, seja bem vindo ao Black Force saiba que é uma grande honra para min ter lo em nome do Rebaelliun em meu blog, para iniciar nosso papo
gostaria de perguntar lhe como foi o começo de tudo nesta tão grandiosa banda?

F-Obrigado pelo espaço. Nosso começo foi como de todas outras bandas, primeiros ensaios, defini‹o de alguns objetivos, muita vontade de fazer Metal e tocar em todos lugares possíveis.

BFMZ-Quando o Rebaelliun lançou sua primeira demo tape, como foi a aceitação e distribuição da mesma?

F-Foi excelente. Gravamos o material e rumamos pra Europa, isso em 1998. Fizemos uma turn por l‡ e a demo comeou a ser distribuída nesses shows. Voltando ao Brasil, seguimos distribuindo o material por aqui, enviando pra diversos estados e vendendo em shows. Logo em seguida a demo foi relançada em CD, um single chamado At War, que foi relançado em 2015 em vinil. Em suma, o material foi muito mais longe do que poderiamos esperar.

BFMZ-Em relação as influências do Rebaelliun, quais bandas você considera principais influências e quais delas vocês vem se ispirando desde o inicio da banda até os dias de hoje?

F-Slayer e Morbid Angel, basicamente.

BFMZ-Você que é um grande guerreiro que está no cenário Underground a vários anos gostaria que dissesse nos uma comparação de como era antes para como é hoje, para você o
que melhorou e o que piorou?

F-Hoje em dia temos internet, que facilita todo o trabalho e faz as coisas acontecerem mais r‡pido. Os shows também no geral tem uma estrutura muito melhor, nos anos 90 era praticamente impossível fazer um show underground com  equipamento de qualidade, hoje em dia mesmo shows bem pequenos tem condições de oferecer amplificadores Marshall e coisas do gênero. O público diminuiu, mas isso o ciclo, vai e vem.

BFMZ-O Rebaelliun sempre teve uma boa recepção do público quando apresentavam se ao vivo? diga nos qual foi o show mais MATADOR que vocês já deram, sendo ele o que mais marcou
para a carreira da banda.

F-Impossível escolher um show entre tantos que fizemos. Nessa volta da banda, que aconteceu em 2015, eu poderia dizer que o show que fizemos no festival Party San, na Alemanha, que rolou em Agosto do ano passado, foi um dos melhores, tudo deu certo naquela noite.

BFMZ-Falando em shows o Rebaelliun pensa em fazer alguma turnê fora do pais, ou já fizeram? o que nos diria a respeito dessa ideia?

F-Sim, desde 1998, quando montamos a banda, foram 5 turns na Europa, numa época que apenas uma ou duas bandas brasileiras tocavam fora do país. já cobrimos 15 países fora do Brasil, temos uma base de fãs bem solida em diversos países europeus, e acredito que sempre estaremos indo de tempos em tempos pra tocar pra esse público fantastico.

BFMZ-A banda tem algum certo objetivo para este ano? se caso tem, diga nos a respeito.

F-Fazer os shows que estão sendo marcados, gravar um cover do Motorhead pra um tributo brasileiro que nos convidou e seguir preparando material pra um novo disco.

BFMZ-Tendo vocês lançado até hoje uma demo tape, dois EPs e três álbuns qual desses grandiosos artefatos teve a maior aceitação, distribuição e procura?

F-Acho que em termos de números, nosso primeiro disco, Burn the Promised Land, de 1999, foi o que teve maior alcance. A banda tinha acabado de aparecer, fizemos muitos shows excelentes na Europa com uma demo-tape acima da mídia, isso gerou uma expectativa muito grande na cena Death Metal. Sem falar que era uma época que discos ainda vendiam bem, pegamos essa fase ainda. O Annihilation também teve um grande impacto em fato do disco ser muito extremo, mas o retorno no nosso álbum de estreia acredito ter sido maior.

BFMZ-Agora eu gostaria de fazer te uma pergunta a respeito do novo disco intitulado "The Hell's Decrees" gostaria de saber como foi a aceitação do mesmo se está sendo realmente do jeito que a banda esperava, e como está sendo a distribuição do mesmo e também como estão sendo as criticas em relação ao mesmo.

F-Atualmente é mais dificil causar impacto com um álbum. Muitos lançamentos acontecendo todos os dias, o Death Metal em si virou um estilo muito repetitivo e é dificil ter atenção de uma parcela maior do público tocando esse estilo, que ta tentando se reinventar. O álbum no geral foi bem aceito,
as criticas pontuaram o fato do disco soar atual mas mantendo a assinatura que a banda sempre teve desde o começo e passando a sensação que o disco realmente vem na sequência dos dois anteriores, apesar da pausa de 13 anos. Estamos extremamente satisfeitos com o álbum e o feedback dele no cenário.

BFMZ-A banda hoje em dia prepara se em estúdio para algum possível lançamento? o que o público pode aguardar de vocês neste momento?

F-Estamos ainda gravando demos e testando novas idéias, o The Hell's Decrees foi feito totalmente sem pressas em volta inesperada da banda e resolvemos que esse disco novo vai ser feito com calma, então no momento estamos trabalhando músicas novas, sem data ainda pra gravar ou lançar.

BFMZ-Cite discos que servem como as principais influências do Rebaelliun.

F-Covenant do Morbid Angel, South of Heaven do Slayer, Once Upon the Cross do Deicide, Apocalyptic Revelations do Krisiun.

BFMZ-Qual foi a maior conquista que o Rebaelliun já obteve ou pretende obter?

F-Ter feito a banda ser algo relevante dentro do cen‡rio underground mundial. Fãs de diversos países conhecem nossa mœsica. Bandas que ouvimos na adolescncia conhecem nossos discos, essas coisas não tem preço.

BFMZ-Só tenho a agradecer por esta entrevista meu brother, muita honra a minha pessoa ter vosso apoio e atenção! o espaço agora é seu estejas a vontade para falar o que quiser
e acressentar algo que não tenha sido dito na entrevista, Hail Rebaelliun.

F-Muito obrigado pelo espaço. At war!!


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Saudações caros amigos leitores do Black Force, honrado estou em trazer aqui sinceras palavras a respeito de um grande selo de todo meu apoio e respeito eternamente, um selo que chama se
Balrogh Records do meu grande amigo Gabriel Cajado, vosso selo é mais voltado ao formato tape é tanto que o mesmo tem em si 6 lançamentos em tape e dois lançamentos em CD sem contar com o seu
catalogo com variedades extremas e obscuras do nosso tão sagrado Metal Negro! começando falando um pouco de seus lançamentos cito primeiramente o CD do "Black Invocation" uma grande banda de todo
meu apoio que é do irmão "Roni Satiro" o mesmo que já me enviou um grande EP dessa grande banda, o mesmo está incluído no lançamento que irei falar agora...que ainda por cima mandou me junto várias capas do mesmo para que eu repassasse aos reais guerreiros, fico extremamente honrado e agradecido, o mesmo EP foi resenhado na edição impressa do Black
Force que já anda circulando! (em breve mais informações a respeito) enfim, agradecimentos ao grande Roni pela união e força, e voltando ao lançamento...este foi um CD intitulado "Profane Rites in Worship to Satan (16 Years of Blasphemy)"
que foi a junção de dois Eps da banda com mais uns bônus ao vivo, um lançamento que vale muito apena adquirir lo e ter lo na coleção, e essa é uma banda que merece todo apoio e respeito sempre, meus parabéns a Balrogh Records por incluir se neste tão honrado lançamento \m/! outro lançamento no formato CD foi também o da banda "Clavicula Nox" que é alta banda extrema do mais insano e hostil Black Metal, representando a cara do Metal nacional, total desgraça com toda força e honra representando a desgraça sonora da maneira que se de ve ser, seu disco foi intitulado "333" outro grand lançamento que a Balrogh incluiu se, recomendação total aos apreciadores da desgraça sonora crua e hostil! começando então a falar dos tapes lançados pela Balrogh Records cito primeiramente o da horda "Missas Negras" vosso lançamento foi o seu álbum intitulado "O Feto de Satanás" em tape, uma excelente ideia trazer um som totalmente sinistro e macabro dentro de uma fitinha K-7 dando aquela cara totalmente Old School, um grande Hail ao amigo Frater Azazel que é vocalista na mesma \m/! outro lançamento que veio também na lista da Balrogh foi o de uma banda totalmente considerada no Brasil, a mesma executa um grande Folk/Vinking Black Metal que acaba gerando influência a grandes bandas que levam o destino neste estilo, sua tape foi intitulada de "Odin" um som totalmente épico e exclente, uma banda surpreedente aos olhos de grandes apreciadores da boa música e dos mitos Nórdicos! grande abraço ao Charles, o mesmo que além de tocar na Asgard é do Great Vast Forest! logo depois veio na Balrogh Records um dos maiores e melhores tapes já lançados
em territórios nacionais! a banda a qual eu me refiro é o grande "Tumulo" os mentores da desgraça que nela se inclue são os grandes brothers Nattens OldSkull e o grande Joe Hammerfrost, dignos de todo meu respeito e apoio, não somente meu más de todo o cenário nacional uma banda que é real naquilo que faz e venera, trouxeram expostamente seus ideais nesse material que intitulou se "Triumph of Hell" com uma sonoridade morbida e assombrosa trazendo e formando toda a cara do Tumulo aquele cheiro de terra que ficava empreginado nas jaquetas do Dead correm souto quando é executado no play ou este material ou qualquer um outro desta tão incrível banda! Hail brothers!!! outra grande banda que veio no cast da Balrogh foi outra bana a qual o Nattens se incluiu no caso foi a grande banda "Serpent Coven" que trouxe em si um Doom Metal obscuro e maldito com uma cara totalmente funebre, sua demo intitulou se "Covil da Serpente" um sinal que este material trouxe em si um veneno totalmente intenso de lentidão e peso deixando no som aquela cara Old que as primeiras bandas de Doom Metal trouxeram...Hail! e quase por úlltimo veio uma tape de uma banda chamada
"Funeral Mallediction" uma banda a qual trouxe um som totalmente depressivo e sombrio totalmente funebre, aquele som que muitos escutam para da uma calma na alma e outros para realmente deixar o espirito suicida falar mais alto! influências e ideais da mesma foram expostos sonoricamente
na tape que intitulou se "Visões da Solidão"!

omo falado sobre a Balrogh Records venho então resenhar um grande artefato de uma grande banda de um grande irmão!!! o material seria da banda de Black Metal chamada Essência Ancestral, tenho uma grande certeza que muitos dos guerreiros já sacavam ou então sacam a mesma, e o artefato que irei falar um pouco a respeito agora é a sua demo intitulada "Banhados pela Lua Cheia" que saiu tanto no formato CD como saiu também em K-7, e o Gabriel mandou me então o artefato no formato K-7 hehehe, esse material traz em si um Black Metal bem intenso com um vocal rasgado trazendo em si um peso que fez toda a cara do título do artefato, sem contar com a lentidão e rapidez dos instrumentos...som totalmente alucinante e descansante, esse é daquele tipo de som que quando você esculta pela primeira vez já cai em uma viagem astral que meio que te faz conhecer os lados misticos das coisas, principalmente o misticismo dentro do Black Metal!!! esse artefato é um verdadeiro banhamento sobre a lua cheia!!! artefato tanto quanto obscuro também, recomendado totalmente aos guerreiros que apreciam esse tipo de som, som intensamente lento e pesado aos olhos de alguns, uma verdadeira Essência Ancestral que vem la das antigas
noites dos principios do Black Metal...sem demais palavras, meu sincero Hail...e AH!!! meus sinceros agradecimentos ao grande Gabriel por ter me enviado esse material e por todo o apoio ao Zine, grato de mais aliado, vida longa a ti e Balrogh Records, terá sempre meu total apoio, somos aliados...nos vemos na estrada!!!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017


É com uma imensa honra, e um enorme prazer que eu venho abrir esse espaço do Black Force Metal Zine para falar um pouco a respeito desse grande selo que é um grande nome em todo o território nacional, e é que então eu tenho uma grande honra de fechar uma parceria com o mesmo isso estar sendo uma honra muito extrema, más indo ao caso...o grande selo Old Pride Records do grande irmão Medey, sendo que vosso selo é o que tem o maior catalogo de materiais de  tudo que é banda tanto gringa como nacional, o eu catalogo é o maior de todo o brasil...acredito eu! a Old Pride é um selo bem conhecido pelo fato de seu enorme catalogo como eu disse acima, sendo que são muito mais de dois mil títulos e exemplares...bom isso deve ser apenas um pouco!!! em seu estoque também encontram se seus grandes lançamentos de grandes bandas nacionais, e delas irei citar o grande "Mausoleum" e também o grande Pentacrostic, ambas bandas de grandes aliados de guerra nessa cena!!! esse também é um selo que já lançou material em todos os formatos, vinil, ep compacto, k-7 e CD...iniciando então meus comentários a respeito de seus lançamentos iniciarei falando então do LP do Mausoleum que seria o "20 Anos de Bestial Massacre"...lançado então oficialmente por Medey e Old Pride Records, sendo um vinil que teve suas versões com o disco tanto vermelho como preto, hoje ainda encontram se alguns exemplares na loja...esse foi um grande lançamento que como dito na biografia da horda que me chamou uma atenção muito extrema, afinal 20 anos de muito Black Metal e estrada para o Mausoleum e a grande Old Pride esteve presente nisso os ajudando nessa lançamento extremo...
um verdadeiro material do mais insano e pagão Black Metal, um som que desde inicio mostra a sua verdadeira ideologia e mostra de cara que foi feito para os reais guerreiros
e que os falsos não chegariam nem ao menos perto foi esse então o mais recente lançamento da Old Pride.

Um outro grande lançamento que eu irei comentar agora é um do ano de 2014 sendo então da grande banda que é uma verdadeira lenda do Death/Doom em todo territorio nacional, sendo a grande banda "Pentacrostic" de grandes irmãos meus também, em 05 de Novembro de 2014 o mais novo disco do Pentacrostic intitularia se "Emanation From the Grave" que iria trazer em si sete grandiosos hinos mostrando em si o mais puro Death/Doom, lançado no formato CD trazendo como bônus três faixas em português e um videoclipe que seria o "Theatre of Redemption" esse foi um material que me chamou bastante atenção desde a sua capa tão bem feita em uma extrema arte como a sua extrema arte sonora, esse disco foi um trabalho que trouxe um pouco mais de peso más sempre tendo a sua essência viva no Doom também, porem nesse disco quando se ouvi a faixa "Tormented Souls" que seria a faixa logo após a intro que intitula o disco...se nota desde os próximos segundos uma sonoridade tanto quanto rápida como pesada e deixando o seu pescoço totalmente sem controles e sendo assim até o fim do álbum, é uma verdadeira insanidade, posso dizer que é das coisas mais insanas que o ser humano já fez que eu já possa ter ouvido!!! é um verdadeiro tormento na alma de quem não nasceu com a veia extrema e pronta pra ouvir isso que eu chamo de verdadeiros hinos de Death Doom!!!

Aaahhhhhhhhh, finalmente cheguei aonde eu mais queria chegar!!! mais um grande RELANÇAMENTO da mesma banda é então realizado pela Old Pride Records, o grandioso e lendário disco "The Pain Tears" depois de 22 anos é finalmente relançado e masterizado aqui no brasil, sendo o único selo a fazer o lance a Old Pride!!!!!!! dessa vez sendo o The Pain Tears no formato CD, contendo em si a demo "Agony of Gods" como bônus do artefato...foi esse então um material em edição super limitada numerada a mão, que a principio quando foi
lançado teve a promoção "FRETE GRATIS" hehehehe, e esse material eu tive a mais extrema honra de receber lo diretamente do Medey!!! esse eu posso classificar como dos maiores discos de Death Doom não apenas nacional más como também mundialmente, tendo a sua sonoridade extremamente lenta e arrastada mas porém com um peso extremo e vivo, uma bateria marcante que combinava com toda a pegada da guitarra perfeitamente sem contar com o contrabaixo extremamente agudo aparecendo expostamente em todas as músicas, trazendo aquele peso precisado para a mais insana sonoridade desses malucos, uma voz que me chamou uma atenção alucinante esse álbum eu tenho como dos mais excelentes do gênero, é tanto que eu fico sem meias palavras para definir lo, muito impressionante tudo que é trazido dentro em um CD que considero um grandioso DISCO!!!!!!!! esse foi também um disco com uma capa versão exclusiva encontrado somente na Old Pride Recrods!!!

más se é de música extrema e pesada que você se pergunta se a Old Pride é realmente especializada e estar ainda na  dúvida, bah!!! eu a tiro agora mesmo, agora paro para falar um pouco a respeito de um material que saiu em um EP compacto da horda de Black Metal "Lord Satanael" que é realmente bem conhecida no cenário Underground por sua extremidade obscura de seu título até os sons, sendo que em 2005 oficialmente lançado pela Old Pride, tendo versões vermelha e preta o compacto, poucos exemplares hoje podem restar com o Medey, a sua sonoridade como eu disse anteriormente é algo extremo e obscuro, as raízes mais insanas do Black Metal extremo estão presentes na sonoridade de inicio a fim do disco, visualmente e musicalmente é algo que posso classificar perfeito de se ver e ouvir, afinal o que é Underground, é sacrificante, tem ótimos resultados finais e uma extrema gloria naquilo que fez, esse petardo me chamou uma extrema atenção com toda certeza, uma banda a qual considero muito, banda de um grande guerreiro que considero de mais...o irmão Warganion!!! ... Hail Lord Satanael !!!



o grande Medey além de ter más continuando com Black Metal, a Old Pride acaba mexendo também com a parte gringa da coisa, eu sei que tudo que há de headbanger nessa terra já ouviu aquele lendário disco "To Mega Therion" do lendário Celtic Frost, 
eu tenho certeza que quando eu inicei esse comentário você pensou que o Medey o lançou...rapaz foi mais ou menos isso!!! ele então meio que montou o disco, sendo ele na edição de 1987 sendo a versão com pôster, alguns exemplares do artefato com toda certeza ainda devem ser encontrados na Old Pride, más vale resaltar que são POUCAS peças!!!...Hail Celtic Frost!

más voltando ao Black Metal nacional, quem é que nunca ouviu aquele velho Mystifier??? 
pow eu tenho certeza que você guerreiro já ouviu sim, e já ouviu o disco que irei citar agora!!! quando então o "Göetia" estava sendo feito, infelizmente com a capa já pronta, Medey foi chamado para ajudar na prensagem do disco, 
e ele aceitou...ou seja, a Old Pride Records ajudou no lançamento também do disco do Mystifier, ele tem grandes títulos em lançamentos e em seu catálogo, o som do Mystifier nesse disco eu tenho toda certeza que todos o ouviram  afinal, um disco tão falado e tão reconhecido como esse na cena, bahhh, é dificil achar um banger que não o tenha ouvido...um som com uma sonoridade extremamente obscura e insana uma representação extrema do que é a essência do Black Metal, os temas liricos eu nem preciso citar por que eu sei que você sabe de toda temática oculta abordada por trás de todo o disco, foi feito então em um LP duplo, um material muito perfeito e muito bem trabalhado o grande Mystifier é uma banda de todo meu respeito, admiração e consideração mando um Hail a todos os irmãos dessa grandiosa banda que tanto impressiona o Brasil inteiro. 

a Old Pride Records é realmente um grande selo que posso chamar do maior do brasil inteiro, também já esteve ao lado de grandes e eternos reais guerreiros e lendas do Metal nacional, sendo que grandes títulos do cenário nacional por inteiro dentre elas estariam Mutilator, Holocausto, Overdose, Sarcófago e dentre outras das mais importantes de todo o cenário, AHHH vale também lembrar e mostrar uma foto que também me impressiona bastante...eu sei que todo mundo 
ai nessa porra já ouviu o grande Sarcófago, e o grande disco The Laws of Scourge, pois é o grande aliado ex guitarrista na época do The Laws tira uma foto de apoio com a camisa da gravadora, representando totalmente...sendo que o próprio hoje também estar tocando guitarra no Pentacrostic hehehe, o aliado e irmão Fabio Jhasko, grande nome nessa cena maldita!!! é uma grande honra para min poder abrir esse espaço do zine para comentar sobre o Medey e seu selo, e é uma grande  honra ter vosso contato...agradeço ao grande Medey pela confiança, força e apoio ao meu humilde zine que estar de pé apenas para dar apoio...e agradeço pelo material que me cedeu, vida longa ao Medey e Old Pride Records!!! o contato do Medey segue abaixo caso queiram fazer aquisições tanto dos lançamentos dele como de muitos dos títulos que tem em seu catálogo. 

contato do Medey no Facebook:




mais uma vez agradeço ao Medey pela confiança em minhas palavras agradeço também pelo CD do Pentacrostic e pela atenção a minha pessoa ao logo do tempo...o mesmo que sempre me apoiou e que sempre terá meu apoio...Salve irmão! 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Mortuo-Old Memories of the Past.

o Brasil só me surpreende com suas tão excelentes bandas, e as bandas de nosso Underground só nos dão o mais puro orgulho, um exemplo disto é o Motuo, este CD é um material muito bem trampado e muito bem produzido de faixa a faixa, a essência é extraordinária! esta é uma banda de um homem só, seria ele o guerreiro e irmão Vox Morbidus! este material para ficar ainda melhor trouxe um cover do grande Bathory, outra excelente banda de fanatismo imenso! o som do Mortuo traz em sim uma guitarra destruidora acompanhada de uma bateria extremamente violenta, más essa agressividade para ficar ainda melhor é acompanhada de um teclado extremamente fascinante deixando aqui um som sinfônico más com a velha arte de destruir...a voz do guerreiro nem se fala! um rasgado de dar inveja hehe, uma extremidade a qual é imensamente espetacular, classifico o som do Mortuo e a própria banda como uma excelente e grandiosa banda...o cenário do Brasil só cresce com guerreiros como o Vox Morbidus, minhas eternas saudações de respeito a esta banda e ao nobre irmão! só tenho a agradecer lo pelo CD e pela confiança em minha sincera opinião...Black Force Hail!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Thoth Amon-Sword and Sorcerry-7ep.

Underground nacional e a suas raridades preciosas de banda por banda, venho trazendo uma épica banda do mais épico Heavy Metal, Thoth Amon foi uma grande banda que me surpreendeu o bastante desde quando chegou em minhas mãos uma demo CD-R deles que eu já considerei dali desde a primeira música um artefato extremamente perfeito e insano...totalmente épico, foi da que eu entrei em contato com a banda e mantive meu apoio tanto quando entrei em contato como hoje e sempre, sendo essa demo o segundo trabalho da banda...que então de dentro dela é tirada três grandes e gloriosos hinos que dentre os três estar eu preferido que seria "Cimerian" más enquanto aos demais seriam grandes hinos como "Ciméria" e "Stygia Ritual" que foram postas dentro de um compacto 7ep formando o grande trabalho "Sword and Sorcery" que recebi diretamente da banda com uma honrante dedicatória em seu encarte. foi esse um material que eu vejo e tenho toda a certeza que marcou toda a história do Thoth Amon, sonoridade muito bem trabalhada com riffs e pegadas extremamente fascinantes, um som totalmente épico com uma essência das primeiras raízes do mais clássico Heavy Metal...Thoth Amon tem a sua marca selada na bandeira Underground...verdadeiros guerreiros, verdadeiros combatentes que honram nossa cena assim como eu e grandes verdadeiros guerreiros honram a banda, material que é extremamente insano desde sua parte física até a sonora, essa banda com toda certeza fica em minha opinião entre as melhores de todo o brasil...sonoridade feita verdadeiramente em apoio a cena e levando sua ideologia também a frente e mostrando serem verdadeiros guerreiros...digo e repito, serão sempre uma das maiores bandas do Brasil, Hail Thoth Amon!!!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

















Abrir esse honrante espaço agora para falar de um selo que como dito na arte editada no logo...é um selo que sempre veio me apoiando desde quando Black Force Metal Zine era apenas mais um blog disponível na internet(que apesar de ser distribuído impresso ainda estar disponível online!) meu brother Ivo e seu selo Unholy War Prod/Dist, vem sempre me dando um grande apoio e me trazendo uma grandiosa motivação em meu caminho tanto como guerreiro Headbanger como também um guerreiro que daria uma grande força a bandas e selos através de um fanzine xerocado, sendo esse o primeiro selo que fechamos uma proposta de lançar meu material físico oficialmente, e aqui venho com uma grande honra falar um pouco a respeito do selo e de seus lançamentos, que são especializados em tapes, pô... esse selo já me chamou atenção desde o primeiro contato que tive afinal desde os 8 anos de idade sempre fui fascinado em fita K-7, e então tendo acesso a Unholy meu
gosto só fez crescer cada vez mais, esse posso classificar como do maior e melhor selo especializado em tape em todo o brasil pois além de grandes lançamentos tem um monstruoso catálogo com diversos e diversos títulos.

agora antes de iniciar meus comentários a respeito de seus lançamentos, vou primeiramente com toda honra que eu tenho, agradecer imensamente ao Ivo por exatamente tudo que fez por min durante esse tempo, sejam os materiais, sejam a força que me deu e me dá e ainda mais por colocar eu e meu fanzine pra ir mais em frente ainda, então para iniciar aqui os meus comentários a respeito de vossos lançamentos gostaria de iniciar falando sobre o relançamento da demo "Corrosive Holocaustic Potestade" do grandioso Sadomaso Control, que a principio quando teve sua primeira participação no Black Force foi quando eu peguei sua história de inicio até os dias atuais e contei em minhas palavras, más então agora tendo sua participação em fanzine xerocado de minha parte(e mais uma vez no blog como se é possível ver), vou resenhar em nome da horda e em nome da Unholy War o grande material que falei acima, então essa demo do Sadomaso trouxe em si não apenas uma verdadeira essência de guerra e desgraça, más também em si um peso sonoro que fazia crescer toda a insanidade de quem estava a ouvir afinal o Superion Wolf Komander além de um grande aliado, é um desgraçado que insanamente sabe fazer esse tipo de som de uma maneira extrema e muito bem feita, afinal War Metal é pra quem já tem a essência de guerra nas veias, bombardeando a cristianidade imunda que tanto nos persegue e todos os nosso inimigos, sonoridade forte e rápida como várias metralhadoras unidas em um único front de batalha!!! iniciando se com uma intro e logo em seguida com o mais poderoso hino "Nuklear Winds of Pazuzu" que eu tenho a mais pura certeza que todos guerreiros que sacam o Sadomaso já ouviram essa insanidade, uma faixa extrema com uma bateria que a cada minuto da música só ia ficando mais extrema e mais insana, sem contar com a maldita guitarra seguindo junto e o insano vocal que encaixou se perfeitamente com o baixo que trouxe um peso sempre mais extremo fazendo toda a cara do War Metal, a cada faixa que passava se
nesse material era uma coisa mais grotesca, tosca e hostil, o seu título não negou exatamente porra nenhuma do que iria trazer, foi uma verdadeira corrosiva potestade holocaustica!!! Hail Sadomaso Control!!!

continuando com War Metal, vou então agora falar de outra grande banda que sou fã de um longo tempo, seria também esse um grande título do War Metal nacional e creio que em vários outros países, essa banda aos meus olhos e aos olhos de muitos não é uma simples banda brasileira, é o que chamo de uma verdadeira maquina de guerra!!! com toda certeza você que tá lendo pensou em "GOATPENIS" hehehe, acertou porra!!! o grande artefato que recebeu seu  título de "Flesh Consumed in the Battlefield" que teve seu lançamento em 2014 no formato vinil e no mesmo ano ainda rolou em formato CD, e agora recentemente pela Unholy saiu em K-7, na versão "Die Hard" com poster e patch algo que eu já esperei por muito tempo e hoje chego a ver a desgraça tão esperada!!! um som de War Metal que eu classifico como dos mais extremos e mais agressivos de uma forma tão brutal e hostil, nesse material a extremidade já é encontrada de inicio ao fim, uma mistura de um gutural muito pesado e arrastado combinando perfeitamente com a bateria trituradora de miolos e crânios...forte como um verdadeiro panzer!!! sem contar com os demais instrumentos trazendo todo aquele peso que faz toda a cara do Goatpenis, más ai os vocais não finalizam se apenas em
um gutural arrastado!!!!!! junto de todo esse peso vem também um vocal que é mais extremo que o comum que eu costumo ouvir e fazer em minha própria banda, de maneira inexplicável esses bodes mascarados proclamam todo esse ódio e sua total desumanização!!! hehehe isso é um ponto no Goatpenis que chama uma atenção extrema, toda essa sonoridade posso classificar como um verdadeiro bombardeio e tiros e mais tiros de ódio, desgraça e proclamação a um mandado de guerra em toda aquela vontade seca e extraordinária de exterminar e mostrar a todos um verdadeiro genocídio sonoro!!! onde os combatentes dentro de suas trincheiras com seus fuzis carregados preparam se para ir em frente e não deixar o irmão do lado morrer, isso é basicamente sonoridade extrema e união Underground!!! ARRRGHHHHHHH, quanta desgraça trazida dentro de uma pequena fita que chamo de um verdadeiro armamento pesado!!!

mais uma artilharia pesada é também lançada pela Unholy War, dessa vez sendo pra banda Massacrofice do grande Warbrother Wolflust, guerreiro muito considerado e respeitado!!! que também tem seu seguimento e linha sonora no War Metal, e com toda certeza dentro de mais uma fitinha que valia por 666 panzers e fuzis de uma jogada só na frente de um muro inimigo...como uma verdadeira forma de vingança odiosa a todos aqueles perseguidores e hipócritas, vocal insano e muito podre...proclamando a verdadeira mensagem de ódio que se passa no War Metal, e posso dizer que o War Metal Nacional é extremamente fodido e extremo, inexplicável todo o peso trazido nesse som, seja a sua bateria extremamente rápida e um baixo e uma guitarra pesados como se fossem bombas em meio a um campo sangrento, vocal que eu classifico como também vômitos e arrotos de um monstro proclamando toda a desgraça em meio a uma guerra cheia de sangue e cintas de balas espalhadas pelo chão...cadaveres pendurados nos muros e restos de ossos enterrados por todas as partes possíveis, isso é muito insano!!! capa muito bem trabalhada com fotos que me deixaram extremamente mais atencioso, sendo que também a capa não negaria nem um pouco sequer do que iria trazer através do som, um verdadeiro BOMBARDEIO!!!...bom pra falar mais bonito...NEM UM POUCO SEQUER DO QUE IRIA TRAZER ATRAVÉS DESSA ARTILHARIA PESADA E EXTREMA!!! interessante de mais como uma simples e pequena fita K-7 pode trazer e guardar tanto ódio e tanta desgraça, e é interessante como o ser humano pode ser tão grotesco e tão hostil, hehehe...puro ódio nesse artefato de inicio ao fim, um verdadeiro massacre nos campos exterminadores de guerra e genocídio!!!




agora saindo do War Metal, venho agora apresentar mais uma demo tape so que dessa vez do gênero Atmospheric/Symphonic Black Metal, uma horda de one man band intitulada HAG, o material que venho falar a respeito recebe vosso título de "Mysterium Aurorae" que traz e si uma melodia arrastada que chama muita atenção, sem contar com o som que encaixa se perfeitamente instrumento a instrumento e sem contar com o arrastado vocal, um som que eu posso classificar como uma coisa realmente muito perfeita, caótica e intensa, e aos meus olhos muito complicado de fazer!!! em minha opinião esse foi um dos melhores e maiores artefatos feito pela mão de apenas um guerreiro que posso chamar de um material perfeito e trabalhado e que também sacrificante e cheio de profissionalismo!!! recomendação total!!!



es realmente hostil, grotesco e desgraçado é o próximo lançamento que irei falar agora a respeito, seria nada mais que a maldita demo do Orthodoxo, também um one man band, dessa vez trazendo uma insanidade ríspida e extrema do Raw Black Metal, demo intitulada de Andras, trazendo uma sonoridade que me chamou uma extrema atenção de seu inicio até o fim, algo que grotescamente veio para provocar e destruir a todos aqueles que opoem a cena nacional, veio em prol a toda a verdadeira desgraça na terra, mostrando que toda a essência cruel e impura do Raw Black Metal estar acesa desde seus primórdios, afinal quando uma desgraça nasce, com toda certeza irá continuar e a tedência será piorar, piorar e piorar, destruir, destruir, e destruir!!! e isso é mostrado friamente na sonoridade crua e cruel que esse maldito trouxe dentro de mais uma simples e pequena fita K-7, esse é aquele tipo de som que libera seus extintos infames e crueis para fora, e faz no ambiente subir um mais insano e putrido cheiro de enxofre e sangue, deixando você e seu pescoço em total desgraça
de tanto bangeamento!!! o próprio pseudonimo do maldito da horda define tudo que é trazido aqui...IMPURO, INFAME E INSANO!!!!!!!!! HAIL DESGRAÇA !!!

outro grande título nacional lançado pela Unholy War, foi o velho P.T.E Order(Para Tu Eterno), muitos dos guerreiros da cena devem conhecer essa horda e também devem saber da sua pegada hostil e agressiva do Black Metal, sendo também um one man band, porém um one man band
que vale por uma horda inteira hehehe!!! som cru, grotesco e direto em toda mensagem que quer passar através de todas suas músicas, um peso extremo de alta importância em si, uma tape extrema e cruel, uma sonoridade extremamente infame até de mais, esse posso afirmar que é
dos mais importantes e melhores lançamentos da Unholy War, e P.T.E. Order também com toda certeza dos mais importantes títulos em toda a cena nacional, grande horda!!!é uma grande honra poder estar dando minha opinião sobre esse material...para quem gosta de um som totalmente
ríspido, hostil e totalmente desgraçado...hehehe, essa é a minha grande e ótima indicação aos guerreiros que chegaram a ler até aqui!!! Hail!!!!


em seguida vem mais um tape de outra horda que a mesma chama se Lendas Ocultas que traz em si também um Black Metal extremo com bastante qualidade e que mostra uma dedicação enorme no som que faz, uma banda muito bem falada e muito bem reconhecida na cena nacional, e este lançamento da Unholy War trouxe em si duas versões tanto em tape na cor preta como em tape na cor cinza, um material que eu confesso que ficou impecável mantendo em si a velha essência do antigo Black Metal, afinal o próprio nome da banda revela o que ela mesma é...uma lenda oculta dos primórdios do Black Metal brasileiro! só tenho a parabenizar o Ivo por este grande lançamento que concluiu no ano de 2016, todas as fontes de contatos do Ivo estarão tanto no flyer do lançamento como no final desta matéria!



os lanamentos da Unholy War não acaba por aqui, a mesma também acaba trabalhando com algumas camisetas de reais bandas tanto de nosso cenário como de bandas de países a fora um exemplo disto é o grande Celtic Dance uma banda de Portugal que eu tenho um prazer imenso em ouvir e apreciar, respeito total aos mesmos uma banda que executa um Black Metal caótico e extremo como se deve ser afinal uma banda clássica e real mantem a essência de vossos primórdios vivas não importa quanto tempo se passe e nessa "nova era" o Celtic Dance continua com vossa essência antiga e realmente dando um orgulho não somente a Europa como também em vários lugares do mundo, o Brasil estar no meio disto, esse manto pode ser adquirido também na Unholy War, afinal é mais um grande lançamento do Ivo, valores estão descritos no flyer da mesma...Hail Celtic Dance !!!
ah!!! a própria U.W.P. não poderia deixar a sua marca apenas em vossos lançamentos em tapes e na camiseta do Celtic Dance, teve também seu próprio manto que por sinal estar realmente perfeito, e eu mal posso esperar para vestir lo haha, a extremidade transmitida por este grandioso e real selo terá que ser espalhada por onde passarmos e eu terei e tenho a maior honra de espalhar o mesmo, e meu espaço a ser aberto agora é para o meu mais sincero agradecimento ao nobre brother Zé Ivo tanto por permitir me fazer os meus sinceros comentários sobre vosso selo e seus excelentes lançamentos, agradecer por toda a parceria que a gente fechou e vem firmando a mais de ano, e também desejar lo muita força nesse tão longo caminho que chama se UNDERGROUND!!!
o mesmo também estar dando inicio nas distribuições da primeira edição impressa do Black Force Metal Zine, o mesmo estará em breve repassando para as bandas entrevistadas na mesma vossos exemplares e estará com copias a venda, os contatos para que guerreiros interessados nos lançamentos e interessados em pedir o catalogo com demais itens estão em baixo, U.W.P. e Black Force Metal Zine agradece desde já o tão precioso apoio...um grande Hail a ti meu irmão Ivo e a todos que chegaram a ler esta humilde matéria.

contatos do Ivo para possíveis aquisições dos lançamentos e itens de catalogo:

Facebook:https://www.facebook.com/profile.php?id=100010422466160
Facebook:https://www.facebook.com/Unholy-War-ProdDist-1019175834811225/?ref=ts&fref=ts
Email: unholy_warprod@yahoo.com.br


quinta-feira, 31 de março de 2016

Uma grande honra ao Black Force Metal Zine é hoje trazer minha autoria voltada para o grande Vulture, posso considerar essa das maiores e melhores de Death Metal nacional, e posso chamar la de um lendário clássico em meio a toda cena, deu então seu inicio em meados de 1995, abordando e pondo em pratica os temas de ateísmo, anti religião e também tendo eles a sua própria filosofia, a sua proposta seria trazer um som de Death Metal que fosse real e próprio, e assim o fizeram, com suas próprias influências e próprias raízes voltadas la naqueles anos mesmo, os anos noventa né, o Vulture posso chamar de uma verdadeira banda de Death Metal nacional, sua sonoridade extremamente pesada e vinda deles mesmos, uma potência de som que não se compara a certas bandas de hoje em dia afinal, para uma banda hoje em dia na cena fazer um som se não tiver suas veias la nos anos oitenta, noventa nunca vai fazer um bom som afinal mesmo com raras exceções em meio a cena nacional, muitas bandas sinceramente soam tudo igual, más posso garantir que o Vulture é muito diferente afinal os caras são la dos anos noventa e sempre tiveram suas veias bem extremas e prontos para fazer som, curtindo eles sempre aquele som do pesado e querendo se inspirar para fazerem parecido, e é então que a brutalidade insana do Vulture resulta no ano seguinte em um primeiro registro, lançado em 1996.
Meados de 96, é então gravado o primeiro registro do Vulture sendo então a sua demo ensaio, o título fica de cara ''Demo Ensaio 1996''
demo na qual apresentou brutalmente sete desgraçadas faixas da banda, mostrando então o começo da desgraça que o Vulture iria trazer, mostrava ali então apenas o começo de sua potência e de sua insanidade, em um material ensaio você veria o quão batalhadores eram os integrantes da banda e quão real é seu som, ordenados na seguinte ordem foram as faixas:
1-Sword of Thunder/2-The Death/ 3-Deads on Dawn/4-Torments of War/5-Brutal Wrath/
6-Through the Eyes of Vulture/7-Countess Bathory-Venom cover, como mostrado mandaram de brinde nessa gravação também um cover do Venom, o som do Vulture é o que eu defino em uma velocidade extrema e grotescamente hostil, baixo muito pesado que combina perfeitamente com a velocidade de sua insana bateria e sem contar com a velocidade da guitarra que deixa riffs e solos marcantes de música a música, um a sonoridade agressiva e extremamente violenta, e seu título já afirmaria que aqui era apenas o começo do caos e da devastação que a banda iria trazer, contando nessa demo com o grande irmão Adauto M. Xavier assumindo a guitarra e os vocais da banda, Lucas Guidi no seu mais insano e pesado baixo e na segunda voz e o Leandro Rodrigues em sua mais insana e hostil bateria, isso aqui foi um verdadeiro ensaio para o que estaria para surgir logo depois, dentro de poucos anos depois é então feito.
Em seu formato fita K-7 em meados de 1998, é então feito o segundo registro do Vulture, a demo tape intitulada de ''Dreams of Despair'' que contou com quatro brutais hinos de muito caos muita anti religião e muita destruição, a sua capa não iria negar nos nada, duas vozes agressivas e violentas e sem contar com os instrumentos sendo tocados de forma hostil e muito grotesca, a sua formação mantendo se completamente intacta, e então as faixas dessa demo recebem a sua seguinte ordem: 1-Vampire Empire/2-Fast to Your End/3-Confessions of a Hangman /4-Dreams of Despair, não posso dizer que a desgraça não estaria completamente programada, pois tudo já se mostra desde capa e títulos, um som que eu posso dizer que tornou se marcante com sua brutalidade e também um som que mostrava um potencial enorme da banda aquele som bem pesado semelhante aos Death Metal daquela época de fora do país, e então eles findaram colocando a cabeça bem voltada naqueles sons e queriam fazer algo parecido, más é que então o Vulture nasce como dito anteriormente em suas próprias essências.
E quando menos também é esperado ano seguinte surge mais uma demo tape da banda, e é o que eu posso chamar de uma continuação de um grande inicio, quando deram seu inicio e seus passos no Death Metal iniciaram se em sua trajetória com uma primeira demo ensaio e logo depois sua demo tape, e então logo apos isso surge de toda puera do mais devastador caos a sua terceira demo tape, seria então uma demo tape feita ao vivo, e seu título já não iria negar o que iria trazer nos, e então recebeu seu mais simples e claro título de ''Death Metal Live'' que apresentou cinco faixas brutais do Vulture de uma maneira que posso afirmar que marcou o show, e assim como sua demo ensaio contou com um cover do Venom, ordenadas as faixas na seguinte forma: 1-Death Metal Ways/2-Confessions of a Hangman/3-Abstract/4-Vampire Empire/5-Countess Bathory-Venom cover, lançada ela um ano depois da primeira demo k-7, apresentando aqui então um Vulture que só fazia crescer com todo seu esforço e batalha, mostrando que a banda tinha vindo para apoiar a cena e lutar na cena para alcançar todos seus objetivos e mostrar também todo seu apoio aos Headbangers da cena, e também sempre optando o que fosse de melhor para fazerem um som brutal que agradasse a eles, afinal a humanidade até em termos musicais findam preferindo a desgraça e a hostilidade, e um grande exemplo é essa grande banda que sempre mostraria todo seu esforço de show a show e de lançamento a lançamento, disse uma vez e repito sempre...o Vulture é um grande exemplo de grandes guerreiros da cena seja em todo o território nacional seja na cena Underground, essa foi uma grande banda que sempre mostrou a sua potência e capacidade de fazer som, e então posso falar que aqui foi um preparamento de uma grande evolução para a banda, e então seu próximo lançamento foi surgido logo depois, não demorou nada a ser feito, o reconhecimento da galera e apoio foi algo que ajudou o bastante a banda afinal todos viram que era realmente uma ótima banda, más ai então o Vulture batalha o bastante e o mais rápido possível fazem seu próximo artefato.
Ano seguinte com artes mais bem trabalhadas e uma sonoridade intacta em relação ao gênero tocado e sua maneira de tocar, e então havendo uma certa mudança de formação e apresentando mais músicas e novas composições, e também tendo o seu tamanho equivalente de um álbum completo, foi feita a demo ''A Call for the Ancients'' que contaria com nove trabalhos do Vulture, lançada no ano de 2000, contando em sua formação com Yuri Schumamn assumindo a guitarra e os mais grotescos e hostis backing vocals, o grande irmão Adauto M. Xavier na outra guitarra e com a sua mais devastadora voz, que finda sendo a principal voz da banda, Lucas Guidi que também assumiu tanto o seu mais hostil e pesado baixo como também os outros vocais, e André Barros em sua mais hostil e devastadora bateria botando pra destruir tudo, a junção de grotescas vozes e uma hostilidade extremamente insana de seus instrumentos foi algo que sinceramente combinou perfeitamente de música a música, uma destruição sonora que finda agredindo não apenas vossos ouvidos, más também deixando a quem estar a ouvir com o pescoço totalmente devastado, e com a testa extremamente cheia de sangue afinal quando a hostilidade no som é extremamente brutal e insana acaba deixando você a pontos de meter a cabeça na parede sem parar segundo algum de cada música, foram então organizadas na sua seguinte forma: 1-Prelude to Evil Incarnation/2-Even Death May Die/3-Kill or Not to Kill/4-Vlad Tepes-The Impaler/5-Revenge/6-Sail of Charon/7-The Beast Within/
8-In Darkness/9-Certificate of Death, a mais pura anti religião estaria proclamada, o mais puro ateísmo então foi levado bem mais a sério e colocado bem mais a frente resultando em um próximo material, mostrando que a banda também iria sempre ficando cada vez mais bruta e bem mais hostil, mostrando também grandes evoluções nas artes e em relação ao som permanecia claramente intacto ao gênero, e suas letras cada vez mais odiosas assim como seu jeito de ser tocado, e então quando menos é esperado surge então mais uma brutal demo, sendo ela feita dois anos apos essa.
Como dito anteriormente, logo apos lançarem A Call for the Ancients, dois anos depois viria uma próxima demo, e então foi ela intitulada de ''Hellraised Abominations'' que apresentava novas composições e também artes mais hostis e mais grotescas, e então mostrava também que o Vulture ia cada vez mais criando um ódio maior da religião cristã e de seus aliados e foi então quando eles sempre iriam colocando pra correr todos os que seguiam esse caminho e se infiltravam na cena, essa demo apresentaria então um som mais agressivo e bem mais cheio de desgraça, mas lembrando sempre que as essências e a maneira de tocar permanecia intacta, a sonoridade apenas mostraria uma agressividade maior, apresentando também novas composições da banda e apresentando sempre que eles só tendiam a evoluir bastante, e então nessa demo mostrava também uma outra formação, contando então com o grande Adauto como sabem na sua mais extrema e insana guitarra acompanhando com a sua extrema e agressiva voz, expurgando um verdadeiro ódio de uma maneira hostil que combinou bastante com o Death Metal sem contar com a agressividade da bateria de André M. Xavier que era algo que foi essencial estar presente naquela demo não apenas obviamente o instrumento e sim também a sua forma de tocar que combinou bastante tanto com a guitarra e voz de Adauto, más sem contar com o mais insano e pesado baixo de Felipe Munhoz que também ficou assumindo os backing vocal junto com o Yuri, ambos tocavam um no baixo e o outro na guitarra e também nos seus mais hostis e grotescos backing vocal, uma certa definição para esse tipo de som é o que eu classifico de extremo e totalmente anti cristão ou anti religioso afinal é a mesma coisa, contando então com as faixas: 1-Son of Darkness/2-Bad Omen/3-Carpe Necrum/4-The Vulture's Path/5-Unholy Inquisition/6-Dead God, e quando dois anos se passam e surge mais um grande preparamento para um lançamento que iria surgir depois, e então quando menos é esperado surge do mais insano ódio a próxima demo da banda, apresentando sempre artes mais trabalhadas mas sempre a sonoridade estando intacta mas com a sua ligação total ao Death Metal, atraente a nos Headbangers.
Uma grande preparação para um grande material que iria surgir logo apos, é então intitulado de ''Evil War Domination'' que contava com riffs marcantes e com um peso extremo, uma demo que contou com apenas duas músicas más o seu peso tornou se bem maior que a quantidade de faixas contidas, um ódio extremo transformado em uma insana fúria seja contra a escória seja contra o próprio deus, e então contava nessa demo apenas com o Adauto, com o Yuri e André, e então posso dizer que com suas extremas habilidades trazidas como recompensa la dos nos noventa resultou nas faixas: 1-Evil War Domination/2-Lobotomy, sendo então essa demo lançada em meados do ano de 2002, que então essa demo posso dizer que foi até bem aceita na cena e o Vulture nessa demo mostrava apenas um pouco do que era que estava por vir, essa demo trazia muito ódio em tão pouco tempo e acontece que foi aqui quando as artes digitais começaram a ficar melhores e mais bem trabalhadas e essa demo foi uma preparação para o seu primeiro álbum completo, o primeiro full do Vulture estaria para chegar, chegando ele pouco tempo depois desse artefato, posso dizer que marcou a sua trajetória.
O verdadeiro teste de fogo estava surgido, em 2005 então é lançado o primeiro álbum do Vulture, contendo ele sua ideal quantidade de faixas sendo então o total de nove, então apresentando aqui uma fúria bem extrema e muito hostil em sua maneira de tocar a sua agressividade com instrumentos e vocais foi algo que tornou esse disco extremamente perfeito e em homenagem ao caos e a desgraça, mostrando aqui o quão grande é a maldade humana e o quão grande o seu ódio fica quando envolvem em meio ao Death Metal e ainda mais um Death Metal agressivo como o Vulture, esse álbum então acaba sendo muito hostil e muito pesado, a sua sonoridade por mais que modernos sejam os dias de hoje o som fica aquela coisa voltada pros sons mais antigos afinal o Vulture nasceu nos anos noventa e então tiveram com toda certeza o jeito brutal e grotesco de trazer isso até hoje recebendo então suas faixas na seguinte ordem: 1-Lobotomy/2-Evil War Domination/3-Dead Man Walking/4-Silence of the Lambs/5-Walls of Flesh/6-Vicious Void/7-Empalação Brutal/8-Reanimator
9-World of the Fallen, e então é o que eles fazem, som cheio de essências antigas e raízes voltadas naqueles anos e sempre tendo eles a sua própria sonoridade por mais que eles tenham a cabeça voltada em outras bandas, más isso não diz que eles querem fazer som na linha de banda tal, o que chama bastante atenção no Vulture é então isso, a sua capacidade sonora e esse primeiro álbum mostrou totalmente um Vulture que tinha então até suas evoluções e sua formação manteve se então firme e apos esse disco eles então começaram a trabalhar para seu próximo lançamento que foi um segundo full álbum mostrando então cada vez mais um Vulture bem mais devastador e cruel, a sua potência sonora foi algo que combinou perfeitamente com sua arte de capa que não negaria nada.
O caos estaria extremamente proclamado quando foi lançado ''Through the Eyes of Vulture'' que proclamaria todo o mais devastador caos que o Vulture só aumentava com o passar dos anos e então contando nele com 11 faixas devastadoras que então ordenam se na seguinte forma: 1-Where the Vulture Sleeps/2-Godless Age/3-Cold Air/4-Diemocracy/5-Blessedness Thru Emptyness/6-Legacy of Cain/7-Dark Visions/
8-Your Savior Will Never Come/9-Unholy Truth/
10-Strong as a Storm/11-Under the Blackest Horizon/12-Abençoado Seja o Homem Ateu, como mostrada a lista, contou com uma letra em português que representa o verdadeiro Vulture, Abençoado Seja o Homem Ateu que posso dizer que segundo a Legacy of Cain essa é a minha preferida, mostrando então o ódio que nós sentimos de toda essa alienação chamada de religião, o ateísmo puro representado nessa grande faixa, deixando bem claro que não precisam disso em suas vidas afinal religião mudaria o que?! e então a faixa legacy of cain mostraria então a representação do mais puro ódio de Cain mostrando todo o seu legado e deixando bem claro o ódio e a destruição a ser proclamado mostrando que então Vulture viria seguir seu caminho bem firme e forte sem fraquejar e posso dizer que isso eles fazem até hoje e posso garantir com toda certeza, e então nesse disco contava com o grande e brutal irmão Adauto que como dito anteriormente colocou pra muer tudo desde o começo da banda com sua extrema voz e sua extrema guitarra, más aqui contou também com o grande Yuri que também devastou tudo com seu mais furioso backing vocal e sua destruidora guitarra e sem contar com o mais extremo e hostil baixo do Max que também tomou conta de um dos hostis e agressivos backing vocal, e contando com o André que tomou conta de sua mais extrema e insana bateria que fez toda aquela cara agressiva do Vulture e então tudo junto formam essa grande desgraça que serviu então como um preparamento para outro grande lançamento que quanto menos foi esperado saiu o primeiro EP da banda, contando com uma arte digital bem evoluída e sua sonoridade intacta.
Um grande EP bem mais que furioso contando com quatro extremas faixas do Vulture então foi feito logo em seguida, intitulado de ''Murderous Disciples-In the Name of'' que foi o primeiro EP do Vulture e veio então a todo vapor destruindo tudo com a sua extrema sonoridade insana, a proclamação de toda a devastação sonora já estava a caminho, mostrando que o Vulture viria mostrando todas suas forças desde os anos noventa até aonde irem e é o que fazem pois então a banda estando ativa até os dias de hoje executando o mais verdadeiro Death Metal, e posso dizer que esses caras com toda certeza tem sim anos de estrada e experiências com o som e que eles também sabem realmente mostrar para o que vieram e também mostrando toda vossa hostilidade proclamadora de todo o caos, contando com as faixas: 1-Murderous Disciples/
2-Riders of a New Age/3-When Time Fless/4-No Way to Follow-Instrumental Version, como mostrado contando também com a versão de Way to Follow sendo ela instrumental, e acontece que então aqui também foi um preparamento para um próximo álbum completo...carai Vulture tem potência em?! de 96 até aqui sempre evoluindo e lançado...a evolução se preçebe logo quando começar a ler o texto, e então logo depois ele veio.
Meados de 2012 então chega a destruidora criação do Vulture, sua capa iria negar porra nenhuma do que iria trazer e muito menos o seu próprio título...composto então por dez hinos de caos, puera e muita destruição são ordenados na seguinte forma: 1-Night of the Unholy Flame/
2-All Falls Down/3-Murderous Disciples/
4-Riders of a New Age/5-When Time Flees/
6-No Way to Follow/7-Alingment 2012/
8-A Step to Hell/9-Blasphemy Life/
10-Carrasco de Si Mesmo, e então as duas faixas nas quais eu mais me identifiquei e mais gostei e que posso dizer que torei meu pescoço ao ouvir e expurguei toda minha fúria foram carrasco de si mesmo e a blasphemy life, posso considerar esse dos mais odiosos e dos mais destruidores da banda afinal aqui foi até dos mais recentes lançados e dos mais aceitos estando então em catalogo ainda hoje em dia um verdadeiro som que mostra o verdadeiro carrasco que existe dentro de nós malditos seres humanos, compostos de fúria e desgraça prontos para proclamar tudo o que há de desgraça na terra e envolver nos ao mais pesado e hostil som que representa o grande Vulture o verdadeiro Death Metal, e é então que poucos anos se passam e é então lançado mais um álbum completo, posso classificar dos melhores de todos.
2015 chega e a desgraça vem junto, e então a atualidade se aproximava e o Vulture só fazia crescer o bastante, me impressiona de mais saber que na cena Underground e de todo território brasileiro ainda existem bandas batalhadoras e fieis ao gênero e fieis a cena e a todos os Headbangers, Vulture estando em sua ativa desde 1996 e até os dias de hoje, então começando em uma demo ensaio e vem lutando em meio a batalhas até chegar nesse ponto de fazer um disco tão perfeito, álbum que ficou bem trabalhado desde suas artes digitais como sonoras, um álbum que eu posso classificar lo como extremamente perfeito, totalizando com 11 faixas e contando também com letras em português, e uma formação bem firme e forte, intitulado de ''Abandoned Haunt of Cosmic Hate'' foi então o novo álbum do Vulture, que carregava um ódio perversamente hostil e grotesco, aquele tipo de som que todos gostam de ouvir afinal a humanidade gosta é de desgraça e então o Vulture com sua própria e odiosa desgraça faz seu mais hostil e insano som que classifico como dos melhores do gênero Death Metal, e então foi contido no disco as faixas: 1-Under The Blade of Death/2-Amplify Your Sins/3-Masters of Decay/4-Denial of God/5-Até as Últimas Consequências/
6-Omniscient Ignorance/7-War Over/8-World Remains/9-Soulless/10-Despise Your Morality/11-Moderna Escravidão, e então eu agora gostaria de abrir um velho espaço para agradecer de coração ao meu grande irmão Adauto pela grande força e pela grande confiança no Black Force Metal Zine, afinal é realmente uma grande honra um blog de um zine tão pequeno em suas próprias palavras trazer aqui a história de uma grande banda como essa disse uma vez e digo de novo, Vulture é uma das maiores e melhores bandas do brasil, desejo então anos de estrada e muita glória Hail Vulture.